How to measure socio-economic and environmental impact on society?

Lâmpada filamento com fundo azul

Kendall Ruth/Unsplash

In an effort to assess the bank’s impact to local development, Itaú wanted a means to quantitatively measure the socio-economic and environmental impacts generated by operations in Brazil.

1) Sustentabilidade inova a dimensão de cultura organizacional

Transformar culturas é um desafio que requer tempo. É assim porque há interdependência entre cultura e o todo da vida de uma pessoa. 

 

Uma gestão que incorpora a sustentabilidade como estratégia levará para o cotidiano dos funcionários novos olhares e interlocuções de saberes, disseminando informação e construindo conhecimento. Nesse processo, fomenta a inovação porque estimula cada uma das pessoas que se relacionam com a marca a elaborar novas ideias e possibilidades.

 

Essas novas possibilidades vão desde aquelas referentes aos problemas do trabalho, até mesmo novas perspectivas sobre a vida em sociedade. Ou seja: pessoas que trabalham em organizações cujas gestões são sustentáveis tendem potencialmente a se tornar muito mais capazes de identificar problemas e propor soluções, pois conformam um ambiente de estímulo à inovação.

2) Sustentabilidade estimula a inovação de processos

As pessoas inovam processos fomentadas pela sustentabilidade porque esta requer o exercício diário da empatia no trato com os stakeholders e consciência na dimensão de riscos, criando-se novos paradigmas para analisar o funcionamento do negócio. Isto porque os processos ainda são majoritariamente criados para atender aos interesses das organizações, e não necessariamente esses interesses são os mesmos dos stakeholders. 

 

Então, a sustentabilidade — porque transforma a maneira de olhar para a função dos processos — fomenta questionamentos, que, por sua vez, são propulsores de inovação.

3) Sustentabilidade engaja e fortalece relacionamentos

Pessoas percebem valor quando há comprometimento. Assim, é possível perceber o quanto a inovação de processos contribui para criar ambientes propícios para que a inovação transborde para a dimensão dos relacionamentos. Um exemplo: o quanto é comum a nós, no papel de clientes, propormos soluções que nos fariam mais satisfeitos na relação com as marcas? 

 

Por outro lado, quando colocamos o chapéu de funcionários, caímos na rotina e voltamos a olhar o que é melhor para a nossa função, para a área, para a equipe, para a empresa, e não necessariamente para as pessoas que deveriam ser o foco das relações em questão. 

 

As rotinas de uma gestão sustentável pressupõem outras práticas, que, em alguma medida, nos obrigam a sair do lugar comum. Esse tipo de ambiente pressupõe diálogo e proximidade com os públicos, o que engaja, fortalece relacionamentos e estimula o surgimento de novas ideias.

4) Sustentabilidade direciona a inovação para a busca por melhores resultados

Qual é o custo mais alto, o de equilibrar as consequências de passivos mal geridos, ou o de direcionar os mesmos esforços para oportunizar a inovação dirigida a melhorar a qualidade dos impactos e diminuir os passivos?

 

Por mais que pareça uma resposta fácil, sabemos que partir para a ação é bastante complexo e desafiador, especialmente quando ainda há distorções no entendimento do que é incorporar a sustentabilidade ao negócio. 

 

Por isso fizemos questão de incluir essa dica.  

 

A incorporação da sustentabilidade à estratégia fará com que temas de impacto, que não seriam considerados como prioritários em gestões não sustentáveis, passem a ser tratados com a urgência que requerem. Esse tratamento será dado não apenas com base no que a empresa considera importante, mas em interlocução próxima com a sociedade e os públicos de interesse. 

 

A agenda ESG se encarregará de tangibilizar os resultados, ao tempo que a sustentabilidade na estratégia de gestão pavimenta as transformações visando resiliência e longevidade em prazos mais largos.

5) Sustentabilidade na gestão ressignifica a relação com a tecnologia 

A sustentabilidade fomenta a inovação na maneira como a tecnologia é compreendida por uma empresa porque a fará questionar sua real efetividade e função.

 

Ela ajudará no senso crítico e estratégico, orientados ao que realmente importa e ao que causa maior impacto positivo: a resolução de problemas, geração de resultados, impactos positivos e valor.

6) Sustentabilidade inova a gestão dos riscos 

O ponto de partida para o quanto a sustentabilidade fomenta a inovação na gestão dos riscos é o fato de que, nas gestões sustentáveis, riscos significam oportunidades. Essa diferença de perspectiva é crucial para fomentar a inovação. Por outro lado, em gestões tradicionais, os riscos são posicionados como ameaças.

 

Esse entendimento torna mais difícil assumi-los e encará-los de frente. Então, vê-los como oportunidade nos torna desafiados a aproveitá-las. Para isso, é preciso estimular mentalidades e culturas propícias à criatividade, em ambientes propositivos e com liberdade de pensamento. 

7) Sustentabilidade fortalece a governança

Quando todos entendem por que algo deve ser feito, o trabalho fica mais fácil e toda ajuda é bem-vinda quando pela frente estão os desafios de transformação que pressionam os negócios. A governança é um deles. 

 

Estimular ambientes que fortaleçam a inovação nas dimensões da governança transforma  pessoas em aliadas, proprietárias da agenda ESG e da estratégia como força para o longo prazo. 

 

Novamente, parece básico, mas daí a ser possível, fácil e simples é um árduo caminho.

8) Inovação para qualidade de vida 

Com que frequência você escuta seus stakeholders para saber em que medida esperam algo da sua organização — e o que esperam?E supondo que a frequência da escuta seja alta, o atendimento ou não dessas demandas é feito com base em quais dimensões de análise?

 

A sustentabilidade vai ajudar a empresa a incluir mais elementos para pensar e priorizar a gestão de stakeholders. Significa dizer que não são só os funcionários que estarão em um ambiente propositivo e aberto às ideias, mas vários outros grupos. 

 

Diálogo e escuta criam ambientes mais seguros, baixam tensões e geram bem-estar. 

9) Sustentabilidade direciona inovações para a saúde

Se você acredita que saúde mental é saúde e ponto, sua gestão sustentável vai inovar e muito na transformação das relações para que sejam mais positivas para as pessoas. 

 

Percebam o quanto a frase acima traz, nas entrelinhas, referências ao triple bottom line — os pilares financeiros, sociais e ambientais da sustentabilidade — e ao ESG — as dimensões ambientais, sociais e de governança.  

 

Afinal, interdependência está aí e ignorá-la não fará com que não siga atuando fortemente na maneira como operamos e obtemos resultados. 

10) Inovar para o futuro

A sustentabilidade visa o longo prazo. Incorporada à gestão, tornará mandatório focar a inovação na resolução de problemas que contribuam para trazer resiliência e longevidade ao negócio quando solucionados. 

A  sustentabilidade joga junto com a estratégia, a favor do negócio. Não é sobre mudar para não gerar impacto, mas assumir a responsabilidade sobre ele e visualizá-lo como oportunidade para firmar compromissos com transformações positivas. 

 

Independente do grau de maturidade do seu negócio em relação a essas práticas, o importante é reconhecer que todos ganhamos cada vez que mais uma empresa incorpora a sustentabilidade à estratégia. 

 

Se quiser saber mais sobre como começar, vamos conversar.

Temos mais de 15 anos caminhando ao lado de diferentes perfis, segmentos de atuação e tamanhos de organizações. Certamente poderemos construir soluções juntos.

NEXT

seta-01.png

SUSTENTABILIDADE, CONSULTORIA, MUDANÇAS CLIMÁTICAS